carregando

Descrição:

Thelonious Monk – sua excentricidade ultrapassava a maneira de vestir e de se apresentar. Sempre com uns chapéus esquisitos e óculos escuros, sua aparência costumava chocar tanto quanto sua música, `a frente do seu tempo. O estilo desconcertante do piano de Monk demorou a ser compreendido e aceito. A batida mais percussiva, o ritmo complexo e as dissonâncias nos acordes causavam estranhamento. Mais que tudo, os silêncios e longos intervalos entre as notas, sem falar na economia de notas, o minimalismo de seus acordes.

Marcos Nimrichter - pianista, acordeonista, compositor,

arranjador, produtor musical, professor e apresentador de TV.

Durante sua consagrada carreira, Marcos participou de shows, concertos e albuns de artistas como Chico Buarque, Milton Nascimento, Hermeto Pascoal, Paulo Moura, Michel Legrand, Wynton Marsalis, Al Jarreau, Roberto Menescal, Elza Soares, Martinho da Vila, Cassia Eller e Maria Bethania.

Sobre Thelonious Monk:

“Diferente no jeito de tocar, de compor, de improvisar, original entre os originais, com uma linguagem muito própria, difícil de entender”. Na adolescência Marcos Nimrichter via a música de Thelonious Monk como dissonante, angular, sem apelos líricos, “uma música que mexe pela estranheza”. A aproximação e o reconhecimento vieram na maturidade, quando percebeu uma identificação na sua trajetória também fora do comum, fugindo do esperado, na direção contrária ao  mainstream. “Percebi que eu também sou esquisito, e aos poucos fui me identificando com ele. É um mergulho muito profundo, uma entrega total `aquilo que você realmente acredita”.


Sessões:

;